Página Inicial / Polícia / Força pela Vida combate mistura de álcool e direção em blitze na Grande Vitória

Força pela Vida combate mistura de álcool e direção em blitze na Grande Vitória

“Eu que ando de moto todos os dias e pego estrada para estudar me assusto com o tanto de imprudência que existe no trânsito. E tenho medo de ser atingido por alguém embriagado, como infelizmente é rotina acontecer.” O relato é do universitário de Santa Maria de Jetibá Uerick Rafael Nogueira, que conduzia um dos 212 veículos que foram abordados pelos agentes que realizaram, na noite dessa quinta-feira (10), a operação Força pela Vida com foco na Lei Seca em pontos dos municípios de Vitória, Serra e Vila Velha. Uerick transitava corretamente, mas a operação constatou, em outras pessoas, a mistura de álcool e direção, além de outras irregularidades. 

Com a colaboração de servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), da Polícia Civil, da Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Espírito Santo (Ceturb-ES) e das Guardas Municipais, 107 testes de bafômetro foram efetuados, tendo resultado em três multas por alcoolemia (duas por recusa e uma por constatação). No total, foram aplicadas 52 multas por motivos como a condução de veículo sem estar devidamente licenciado e a de dirigir com a carteira de motorista suspensa. 

Além disso, três pessoas foram presas e liberadas após assinatura de termo circunstanciado junto à Delegacia de Delitos de Trânsito. Duas por violar a suspensão ou a proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor (art. 307 do Código de Trânsito Brasileiro – CTB) e uma por permitir, confiar ou entregar a direção de veículo automotor a pessoa não habilitada, com habilitação cassada ou com o direito de dirigir suspenso, ou, ainda, a quem, por seu estado de saúde, física ou mental, ou por embriaguez, não esteja em condições de conduzi-lo com segurança (art.310 do CTB).

O comandante do BPTran, coronel Glariston Fonseca, avaliou a operação como mais uma ação em prol da vida no trânsito. “Todos os esforços do BPTran são direcionados para a redução de acidentes, e por conseguinte, de vítimas. Neste sentido, a fiscalização com foco na Lei Seca tem um papel fundamental. As penas são severas, podendo culminar na suspensão do direito de dirigir por 12 meses, mas muito além da punição, a consciência da sociedade é essencial. Não podemos aceitar que uma pessoa ingira bebida alcoólica e dirija sob a sua influência, pois este veículo se torna uma arma em potencial”, disse.

O diretor geral do Detran|ES Givaldo Vieira reforçou que o programa Força pela Vida é imprescindível para que o Espírito Santo continue a perseguir a redução de acidentes com vítimas fatais de trânsito. “Temos de nos indignar, sempre, com a perda de vidas nas vias. São situações, que, na maioria das vezes, podem ser evitadas. E é por isso que somamos esforços nestas operações de fiscalização e vamos ampliá-la para inibir condutas erradas, como é a mistura de bebida e direção. A presença das forças nas ruas é fundamental para que todos percebam a necessidade de uma mudança de atitude e cobre isso de familiares, vizinhos, amigos”, salientou Givaldo Vieira.

O delegado titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, Maurício Gonçalves, asseverou, ao analisar os resultados da operação, que dirigir sob efeito de álcool é uma atitude perigosa que pode provocar a morte de pessoas. “Ainda há motoristas que não se conscientizaram do risco. Por isso, ações com foco na Lei Seca, como esta, são de extrema importância para que possamos garantir a segurança no trânsito e preservar vidas, acima de tudo.”

Combate à clandestinidade 

Com foco na fiscalização do transporte clandestino de passageiros servidores da Ceturb também abordaram veículos em um dos pontos onde ocorreram a operação Força pela Vida. Segundo o diretor-presidente da Ceturb, Raphael Trés, a importância deste tipo de fiscalização é garantir a segurança do cidadão. “Tanto o transportado quanto os demais motoristas e passageiros que transitam pelas vias são beneficiados, pois transporte regularizado significa veículos mais conservados e menos acidentes nas ruas”, explicou Trés.

Educar para proteger vidas

Abordada em Vitória, a nutricionista Gilsiane Mendonça da Silva, que saia de um bar com o marido e estava em condição regular, destacou que a fiscalização é importante para inibir quem bebe e dirige. “Fiscalizar é fundamental para evitar acidentes, para trazer mais segurança às ruas e rodovias”, salientou Gilsiane, após conversar com agentes de educação de trânsito.

Na mesma linha de pensamento, o secretário de Segurança Urbana de Vitória Fronzio Calheira afirmou que o programa integrado reúne as forças dos órgãos envolvidos para mostrar que estão juntos em um trabalho de educação para corrigir os comportamentos no trânsito que podem vir a ameaçar vida alheias. “Ações como essa são importantes para aumentar a segurança do cidadão e resultar na redução de acidentes e consequentemente salvar vidas”, frisou.

Já o diretor do Departamento de Trânsito da Prefeitura da Serra, Marcos Viana, entende que ações integradas fortalecem, de fato, a fiscalização. “Quem ganha com a integração de forças para educar e fiscalizar os atores do trânsito é a população, que se sente bem mais assistida”, revelou.

“A integração das forças policiais e fiscais são primordiais para busca de um comportamento mais responsável e seguro no trânsito. Essa integração torna o trabalho mais efetivo e ao final, o que se deseja é diminuir o número de vítimas de acidentes no trânsito”, enfatizou o secretário de Defesa Social e Trânsito, coronel Oberacy Emmerich Júnior.

Força pela Vida

Esta foi a décima operação integrada Força pela Vida desde o último dia 05 de julho, quando o programa foi lançado. O objetivo principal da iniciativa é prevenir acidentes buscando a proteção da vida no trânsito. Compõem o Comitê Integrado que planeja e executa as operações: Detran|ES; Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp); Corpo de Bombeiros; Polícia Militar; Polícia Civil; Secretaria de Estado da Saúde (Sesa); Guardas Municipais; Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Conselho Estadual de Trânsito (Cetran); Instituto de Pesos e Medidas (Ipem-ES) e Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros (Ceturb-ES).

 

Você pode Gostar de:

10ª Cia Ind apresenta Projeto de Prevenção em Saúde Militar em programa de rádio em Piúma

Nesta terça-feira (15), o comandante da 10ª Companhia Independente, major Marsuel Botelho Riani e a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *