Página Inicial / Polícia / PC PRENDE 22 HOMENS AGRESSORES DE MULHERES NO ESPÍRITO SANTO

PC PRENDE 22 HOMENS AGRESSORES DE MULHERES NO ESPÍRITO SANTO

Em sua terceira fase, a “Operação Marias”, realizada nesta quinta-feira (16), em todo o Espírito Santo resultou na prisão de 22 homens suspeitos de cometerem crimes resultantes de violência doméstica e familiar contra a mulher e crimes contra a dignidade sexual.  Os resultados foram divulgados durante coletiva de imprensa no auditório da Chefatura de Polícia, em Vitória.

Ao todo, foram cumpridos 22 mandados de prisão e busca e apreensão e entre os detidos estão 13 por descumprimento de medida protetiva, quatro por lesão corporal, dois por ameaça e três por estupro. Os mandados foram cumpridos na Região Metropolitana e também em Conceição da Barra, Piúma, Cachoeiro de Itapemirim, Aracruz e Venda Nova do Imigrante.

“Com esse trabalho proativo de retirar do convívio social esses homens que estão agredindo suas mulheres, certamente, nós vamos impactar na redução dos crimes de violência doméstica em nosso Estado”, destacou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

Entre os presos, a chefe da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher (DIV-DEAM), delegada Cláudia Dematté, destacou a prisão de um homem de 26 anos, detido em Viana.  “Ele não aceitava o fim do relacionamento. A companheira dele chegou a se mudar do Estado diante das ameaças, e ao retornar, acreditando que a situação estava mais tranquila, ele passou a ameaçá-la novamente. Diante disso, ela procurou a Delegacia da Mulher do município e pediu a medida protetiva que foi, prontamente, concedida pela Justiça. Mesmo assim, o suspeito continuou com as ameaças, inclusive dizia que colocaria fogo na casa dela e que mataria os familiares da vítima. Diante dessa situação, ela procurou a Delegacia novamente, foi expedido o mandado de prisão contra ele, o qual foi cumprido hoje”, explicou.

A ação envolveu 60 policiais civis das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam’s) de todo o Estado, da Superintendência de Inteligência e Ações Estratégicas (SIAE), por meio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE), da Superintendência de Polícia Interestadual e de Capturas (SUPIC) e da Divisão Especializada da Região Metropolitana (DIV-DERM).

“Nosso recado é claro e nós continuaremos agindo com todo o rigor. A violência contra mulher é inadmissível e inaceitável”, afirmou a delegada.

 Outras fases

A primeira fase da “Operação Marias” foi realizada em janeiro deste ano e prendeu 26 suspeitos de crimes como violência doméstica, tentativa de feminicídio, descumprimento de medida protetiva e outros delitos relacionados. Já a “Operação Marias 2” aconteceu em fevereiro e resultou na prisão de 13 suspeitos de crimes relacionados à violência contra à mulher, como violência doméstica, estupro e outros delitos relacionados e na apreensão de diversos objetos, como armas de fogo, munições, aparelhos eletrônicos e uma motocicleta furtada e adulterada.

 Divisão Especializada de Atendimento à Mulher

 Criada no ano de 2018, a Divisão Especializada de Atendimento à Mulher (DIV-DEAM) conta com 20 delegadas. Desde a sua criação, já realizou diversas operações policiais visando dar cumprimento a mandados de prisão e busca e apreensão em desfavor de homens que praticaram algum tipo de violência contra a mulher. Ao todo, foram detidos 240 homens agressores durante essas ações.

Além disso, no ano passado, as delegacias especializadas de atendimento à mulher realizaram 1.109 prisões em flagrante de homens que praticaram violência contra a mulher.

Fonte/Foto: Assessoria de Comunicação Polícia Civil Fernanda Pontes

 

Você pode Gostar de:

Operação Barra resulta em 15 prisões em Aracruz

Quinze pessoas foram presas e 24 mandados de busca e apreensão foram cumpridos durante a Operação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *